26 de novembro de 2016

A ratoeira

26 de novembro de 2016
  Um dia o dono de uma velha casa no campo resolveu comprar uma ratoeira. Armou e colocou a armadilha na sala, num canto escondido.
Um ratinho, que morava nesta casa, percebendo a armadilha, correu para pedir ajuda.
Chegou no cachorro e disse:
"Socorro, socorro. Uma ratoeira, uma ratoeira na casa!"
"Não tenho nada haver com isso. Sou grande demais para uma ratoeira." - Respondeu o cachorro.

Sem resultados ali, o ratinho correu para o pasto para pedir ajuda as vacas.
"Uma ratoeira em casa. Socorro senhoras vacas. Me ajudem."
"Não é problema nosso. Essa ratoeira não afeta agente." - Disseram as vacas.

Então o ratinho correu para o galinheiro.
"Socorro seu galo. Tem uma ratoeira em casa. Dona galinha, me ajude."
 "Não temos nada com isso ratinho. Quem mora lá é você e isso não afeta agente."

 Sem ajuda de ninguém, o ratinho volta triste para sua toca.
E no meio da noite, ouve-se um barulho. Era a ratoeira sendo desarmada, algum bicho caiu na armadilha. A dona da casa achando que era o rato, vai até a sala para retirar o corpo do bichinho.
Mas a noite estava escura e ela não conseguiu acender a luz.E tem uma surpresa quando põe a mão onde estava a ratoeira.
Não era o rato, era uma cobra. E a cobra morde a dona na mão, que imediatamente começa a passar muito mal.
Com o ocorrido, o dono da casa mata as galinhas, uma a uma, para fazer canja para sua esposa. Pois, canja é ótimo para recuperação.
Muitos parentes vão visitar a dona doente. Então o dono mata algumas vacas para alimentar a parentela que os estava visitando.
E o cachorro, coitado, foi esquecido preso em sua casinha. Já que o dono não tinha tempo de cuidar dele por causa do estado da dona.


Moral da história:
 Tudo que acontece com seu próximo vai te afetar. De um jeito ou de outro.
 Somos seres sociáveis e devemos nos ajudar. Todos nós precisamos de um ombro amigo às vezes. Hoje sou eu, amanhã é você. Uma mão lava a outra.
 Que sejamos mais cuidadosos e atenciosos com nossa família, amigos, parentes, colegas de serviço, etc. Um depende do outro.
  Não diminua ninguém. E não ache que é maior que alguém. Somos todos iguais.

Fica a dica! kk

Abraços!